quinta-feira, 28 de abril de 2016

Fragmentos Escritos encontrados dentro de Uma Velha Bota Militar no Campo de Batalha da Terceira Guerra




Da Cidade Alta escutaram-se os fogos de artificio
Espoucaram como tiros de certeira arrogância
Anunciaram, os barões e seus asseclas, Nova Era Sombria
Enquanto o resto da Urbe silenciava temerosa
Cheia de lamentos escondidos
nos subterraneos
Lá na parte baixa onde habita o povaréu
Lágrimas cobriram as vias sujas
Chuva pálida que adivinhava
Depois de um sonho tenue de liberdade fugidia
A mente que de repente desperta
Pior é acordar novamente escravo em grilhões
E marchar obediente no dia seguinte
Junto a indiferente multidão, como besta pária
Não cabe mais uma grande caixa em pequena gaveta
Urge resistir ao opressor em todas as frentes
Só desta vez vamos dar o trôco
Destruir seus trilhos
Quebrar suas máquinas
Queimar suas safras
Ocupar suas terras
Ouvir os lamentos enquanto enterram seus mortos
Só desta vez, custe o que custar
Se não forem eles seremos nós e os nossos a lamentar depois...